Holons

Um conceito essencial na filosofia de Wilber é o conceito do holon, que ele pegou emprestado de Arthur Koestler. A idéia é que tudo não é apenas um todo, mas também parte de um todo maior, assim uma "parte/todo" ou "holon".

Isso é verdadeiro para átomos, moléculas, organismos, seres humanos, mas também para as letras em uma palavra, palavras em uma frase, frases em uma página, páginas em um livro, etc.

Como Wilber demonstrou em Sex, Ecology, Spirituality, a consciência humana pode ser vista como um holon, com 4 aspectos ou quadrantes: :

  1. interior-individual: consciência introspectiva
  2. exterior-individual: comportamento observável
  3. interior-coletivo: nossas crenças culturais
  4. exterior-coletivo: a sociedade em que vivemos
Mas todos os holons têm quatro quadrantes? Uma palavra em um livro, por exemplo, tem um tipo de vida interior? E podemos razoavelmente falar de holons individuais e sociais? Ou isso nos leva a uma regressão infinita (pois qual é o aspecto social do holon social?)

No Reading Room deste website, o conceito de holon é o tópico de vários ensaios. Isso relaciona-se a questões como: todos os holons têm consciência ou apenas alguns? E se alguns, qual princípio é responsável por isso? E como devemos entender a sociedade: como um tipo de super-organismo acima do indivíduo, ou simplesmente como um grupo de indivíduos com a mesma disposição?



Traduzido por Priscila e Moacyr Castellani
www.metacoaching.com.br